Renault Zoe 40 CR... para carregar mais rápido

Renault Zoe 40 CR... para carregar mais rápido

Resolvida a autonomia, num carro que liga facilmente Lisboa a Coimbra ou Évora, reduz-se agora o tempo de carregamento do Zoe

Zoe40CR-00Porque a autonomia, mas também o tempo de carregamento, continuam a ser questões colocadas em redor dos veículos eléctricos, a Renault tem vindo a propor no Zoe a resposta a tais questões . Primeiro, com a introdução do Renault Zoe 40, apresentou um automóvel eléctrico, sem emissões de poluentes e capaz de uma autonomia de 400 quilómetros em ciclo NEDC, o que permite qualquer coisa como 280 a 300 quilómetros reais, levando que qualquer condutor possa viajar sem problemas, por exemlpo, a partir de Lisboa até Coimbra ou Évora.

PUB

Para destinos mais distantes, era ainda assim necessário fazer uma paragem para um carregamento de bateria que agora continua a ser necessário mas que pode ser feito em menos tempo, isto porque a Renault acaba de apresentar o Zoe ZE 40 CR, adiante referido como o Renault Zoe 40 CR, com esta sigla a querer dizer isso mesmo... carregamento rápido.

A sigla CR nada tem a ver com o capitão da Selecção Nacional Cristiano Ronaldo, ainda que este modelo automóvel da Renault possa até ser apontado como o Cristiano Ronaldo dos veículso eléctricos, ou não estivéssemos perante o líder de vendas em Portugal e na Europa entre os automóveis eléctricos, e que consegue agora oferecer oferece tempos de carregamentos que chegam a ser cerca de 30% inferiores em relação ao que é necessário para o já conhecido Zoe 40.

A convite da Renault Portugal, o LusoMotores foi assim conhecer este novo Renault Zoe 40 CR, modelo que se apresenta como a solução para quem recorre aos postos de carregamentos rápidos com frequência, sendo dotado de uma autonomia que é mais do que suficiente para as necessárias diárias da maioria dos clientes particulares ou empresariais: 370 quilómetros em ciclo NEDC.

Zoe40CR-01Zoe40CR-07Zoe40CR-03

Será certo que a autonomia surge ligeiramente reduzida com a introdução desta versão CR, é uma redução mínima que acaba por ser "esquecida" face à forma mais rápida como o utilizador poderá carregar este Zoe 40 CR. Convém ainda assim frisar que este Renault Zoe 40 CR só é efectivamente mais rápido nas acções de carregamento das baterias quando recorre a postos de carga rápida e acelerada, isto porque numa tomada convencional de uma qualquer instalação particular, que o mesmo é dizer na garagem lá de casa, o tempo necessário para o carregamento é inclusivamente um pouco maior. A vantagem, no entanto, surge em estrada, durante uma qualquer viagem em que o factor tempo de carregamento e a capacidade de usar a rede de postos de carga rápida e acelerada acaba por fazer toda a diferença.

Conheça os locais em que pode encontrar postos de carregamento rápido da rede Mobi.e nas estradas em Portugal...
MobiE-PostosRapidos

Na verdade, não foram sequer necessários os dedos de uma mão para contabilizar os anos que a Renault necessitou para duplicar a autonomia do seu modelo eléctrico Zoe. Os progressos tecnológicos prometem continuar a surpreender até os mais cépticos, sendo agora tempo de disponibilizar soluções que respondam a necessidades e comportamentos específicos, como daqueles que recorrem aos carregamentos rápidos não apenas excecionalmente. Na realidade, para quem precisa de recorrer a essa solução com alguma frequência — até ao final do ano, só a rede Mobi.e vai disponibilizar, um pouco por todo o país, cerca de 700 postos de carga rápida e acelerada —, o Renault Zoe 40 CR surge claramente como a solução. Afinal, em relação ao Zoe 40 que reivindica 400 quilómetros de autonomia em ciclo NEDC, o Zoe 40 CR tem como grande vantagem uma significativa redução do tempo dos carregamentos rápidos.

Em termos práticos, para carregar as baterias desde zero até aos 80 por cento de carga (perto de 300 quilómetros de autonomia em ciclo NEDC), o Renault Zoe 40 CR precisa de 65 minutos, em vez dos 100 minutos do Zoe 40. Estamos assim perante uma poupança de tempo na ordem dos 30 por cento, possível nos postos de carregamento rápido de 43kW (64A). Já numa Wallbox de 22kW (32A), os tempos de carregamento são em tudo idênticos ao do Zoe 40. Assim, para as empresas que têm condições para instalar postos de carregamento rápido nas suas instalações, o Zoe 40 CR é mais uma solução a ter em conta na mais completa gama 100% elétrica do mercado.

Quanto a preços, este Renault Zoe 40 CR está disponível, para clientes empresariais, a partir de 15.460 euros, valor associado a um contrato de aluguer da bateria e com recurso ao benefício da dedução integral do IVA, incluído ainda o incentivo do estado no valor de 2.250 euros. Já no que diz respeito a clientes particulares, estes podem ter acesso a este modelo Zoe 40 CR da Renault por 18.820 euros, também aqui um valo possível quando associado a um contrato de aluguer de bateria, beneficiando do incentivo do estado no valor de 2250 euros e com uma retoma e financiamento RCI Bank.

Zoe40CR-04Zoe40CR-08Zoe40CR-06

Renault Zoe 40 com duas propostas de motores

Tecnicamente, os diferentes tempos de carregamento entre este “novo” Renault Zoe 40 CR agora apresentado e o já conhecido Zoe 40 resultam da utilização de um novo motor nesta variante CR, que surge equipada com com o bloco designado por Q90. Já o Zoe 40 dito “normal”, equipa o motor R90. Estamos perante dois motores distintos, mas que reivindicam números muito próximos ou mesmo idênticos.

A unidade elétrica do Zoe 40 CR tem uma potência de 65kw (88cv) em vez de 68kw (92cv) do Zoe 40. A autonomia é de 370 quilómetros (em ciclo NEDC) em vez dos 400 quilómetros do Zoe 40, enquanto que o binário de 220Nm, a aceleração dos 0 aos 50 km/h em 4,1 segundos, dos 0 aos 80 km/h em 8,6s e dos 0 aos 100 km/h em 13,2 segundos são comuns às duas versões.

E se os motores são idênticos nas suas prestações, também em ambos os casos estamos perante veículos automóveis com custos de utilização que a marca aponta como “imbatíveis” quando comparados com os de um automóvel equipado com motor de combustão e igualmente idênticos em ambas as versões. Assim, se o Renault Zoe 40 for carregado numa simples tomada elétrica de uma casa de habitação, empresa ou garagem, pode percorrer 100 quilómetros com um custo de eletricidade de apenas 1.40 euros se o veículo for carregado utilizando uma tarifa de eletricidade contratualizada bi-horária. Todavia, se não for possível recorrer à tarifa bi-horária, a mesma centena de quilómetros tem um custo máximo ainda assim de 2.40 euros, um valor incomparavelmente inferior ao que é reivindicado pelos mais económicos diesel.

Nas contas de cada um será necessário ter igualmente em conta que há outras poupanças a registar, isto porque o Renault Zoe está isento do pagamento de Imposto Único de Circulação (IUC), não é abrangido pela tributação autónoma e, na cidade de Lisboa nem sequer paga estacionamento. Depois, se pensarmos que o custo de uma revisão para um Renault Zoe oscila entre os 30 e os 50 euros, facilmente se chega à conclusão de que as poupanças não se limitam à questão do combustível, que o mesmo é dizer ao custo da electricidade.

E, se todos os números anteriores são válidos para um cliente particular, uma empresa terá ainda outra vantagem por certo importante, isto porque beneficia ainda da dedução integral do valor do IVA.

Zoe40CR-05Zoe40CR-09Zoe40CR-02

Diferente, mas… igual aos outros automóveis!

Como automóvel 100% elétrico, o posto de abastecimento do Renault Zoe 40 CR resume-se a uma simples tomada elétrica. No entanto, em tudo o resto, são mais as semelhanças do que as diferenças em relação a um “vulgar” automóvel. Certo é que entre as duas versões do Zoe, seja ou não CR, a sua capacidade e prestação dinâmica é baicamente a mesma, como aliás o LusoMotores pôde confirmar na viagem a partir da sede da Renault Portugal até à Tapada de Mafra, num percurso feito a todo o gás, ou neste caso a energia eléctrica.

As dimensões e a habitabilidade rivalizam com um Renault Clio. As linhas são modernas, não passando despercebido o azul “elétrico” nos faróis dianteiros e traseiros, que remete para o universo dos automóveis zero emissões.

O ecrã TFT (Thin Film Transistor) do painel de instrumentos e o ecrã de 7 polegadas do Renault sistema R-Link confirmam que o Renault Zoe 40 CR beneficia dos equipamentos tecnológicos, de segurança e de bem-estar que caracterizam todos os modelos da marca. Aliás, esta nova versão também está disponível com o nível de equipamento Bose, que se distingue, essencialmente, pelos estofos em pele premium com aquecimento, pelo sistema de áudio Bose composto por sete altifalantes, pelas bonitas jantes de 16 polegadas em Preto Diamantado Shadow e por diferentes pormenores estéticos na carroçaria e no habitáculo.

Já as sensações ao volante são diferentes das que se têm num automóvel equipado com um comum motor de combustão. Graças à ausência de ruído e de vibrações do motor, a condução é mais tranquila e serena. As acelerações são perfeitamente lineares e sem solavancos ou “esticões”. Para o condutor, é como se tivesse a caixa automática com que o mercado ainda sonha.

Zoe40CR-11Zoe40CR-10Zoe40CR-12

Preço a partir de 15.460 euros (empresas)

Se por acaso é daquelas pessoas que pensam que o carro eléctrico tem um preço proibitivo, também aqui o Renault Zoe 40 CR prova exactamente o contrário, estando disponível a partir de 15.460 euros quando adquirido por empresas, aqui associado a um contrato de aluguer da bateria, beneficiando da dedução integral do IVA e incluindo o incentivo do Estado no valor de 2.250 euros, ou 18.820 euros quando adquirido por particulares, neste caso igualmente associado a um contrato de aluguer da bateria, beneficiando do incentivo do Estado no valor de 2.250 euros e com uma retoma e financiamento RCI Bank.

Quem não quiser ficar com um aluguer de bateria a seu cargo e optar pela aquisição do novo Renault Zoe 40 CR com as baterias incluídas, o preço começa nos 23.195 euros na aquisição por empresas, e 27.995 euros se a aquisição for feita por particulares.

O Renault Zoe 40 CR beneficia, tal como os restantes modelos da gama Renault, da garantia contratual de cinco anos ou 100.000 km. Na modalidade de aquisição da bateria, a mesma tem uma garantia de 8 anos (para uma capacidade de armazenagem superior a 60%). Já no caso da modalidade de aluguer da bateria, as condições contratuais (troca da bateria assegurada pela marca em caso de mau funcionamento ou se a capacidade de armazenagem descer abaixo dos 75 %) fazem com que na prática a garantia seja... vitalícia!

Todos os preços para este Renault Zoe 40 CR podem ser encontrados AQUI MESMO.

Já a informação oficial fornecida pela Renault Portugal para este modeo Zoe 40 CR, com todas as indicações técnicas, de equipamento, dimensões e outras, podem ser consultadas neste documento disponibilizado pelo LusoMotores.

Jorge Reis

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.